Base da Filosofia

http://www.facebook.com/wellingtonsversut

Filosofia Política - Missão 13 - Kant - guerra e paz

Ler de modo filosófico textos de diferentes estruturas e registros  (PCNs, página 64)

A Guerra do Golfo foi um conflito militar iniciado em 2 de agosto de 1990 na região do Golfo Pérsico, com a invasão do Kuwait por tropas do Iraque. Esta guerra envolveu uma coalização de forças de países ocidentais liderados pelos Estados Unidos da América e Grã Bretanha e países do Médio Oriente, como a Arábia Saudita e o Egito, contra o Iraque.

Foi marcada pelo início da correspondência jornalística nas linhas de frente do combate ao vivo, com a primazia da rede americana CNNA guerra também ganhou a alcunha de Guerra do Vídeo Game após a conhecida difusão diária de imagens a bordo de aviões-bombardeiro americanos durante a Operação Tempestade no Deserto.

Ataque sobre Bagdá no Iraque, ao vivo, em 17 de janeiro de 1991
Filosofia Política
Temas: guerra e paz
Questão central: Como podemos manter a paz?
Filósofo: Kant (1724 - 1804)
Obra: A Paz Perpétua (1795)

Biografia

Immanuel Kant (1724 – 1804) foi um filósofo alemão, geralmente considerado como o último grande filósofo dos princípios da era moderna, indiscutivelmente um dos seus pensadores mais influentes.

Ler textos filosóficos de modo significativo (PCNs)

A Paz Perpétua (1795)

O estado de paz entre os homens, que vivem uns ao lado dos outros, não é um estado natural, é mais propriamente um estado de guerra. Mesmo que nem sempre se verifique a eclosão das hostilidades, existe, porém, a sua constante ameaça.
O estado de paz deve, portanto, ser instituído. A ausência de hostilidade não constitui qualquer garantia de paz, e se essa garantia não for fornecida a um vizinho pelo outro (o que só pode dar-se num estado de legalidade), o primeiro pode tratar o segundo, a quem tenha pedido essa garantia, como um inimigo.
A constituição funda-se, em primeiro lugar, conforme os princípios da liberdade dos membros de uma sociedade (enquanto homens); em segundo lugar, conforme os princípios de dependência de todos a uma única legislação comum (enquanto súditos); em terceiro lugar, conforme a lei da sua igualdade (enquanto cidadãos). A única constituição que deriva da ideia do contrato original, sobre o qual deve fundar-se toda legislação jurídica, é a republicana.
Logo, no que se refere ao direito, essa constituição é em si mesma aquela que está originariamente na base de todo tipo de constituição civil; e agora a única coisa que se deve perguntar é se é também a única que possa levar à paz perpétua. Ora, a constituição republicana, além da limpidez da sua origem, do fato de ter saído da nascente pura da ideia de direito, tem também a perspectiva do resultado desejado, a paz perpétua. E a razão é a seguinte.
Se (como deve forçosamente acontecer nessa constituição) para decidir se deve haver guerra ou não é solicitado o consenso dos cidadãos, a coisa mais natural é que esses cidadãos, pensando que serão eles mesmos a sofrer todas as calamidades da guerra (combater pessoalmente; pagar do seu bolso os custos da guerra; restaurar com grande esforço as ruínas que ela deixa atrás de si e, para o cúmulo das desgraças, e que torna amarga a paz, sobrecarregar-se de dívidas que, devido às próximas novas guerras, nunca serão saldadas), reflitam muito antes de começar um jogo tão brutal.
Ao contrário, numa constituição em que o súdito não é cidadão – logo, uma constituição não republicana, decidir quanto à guerra é a coisa sobre a qual menos se reflete, porque o soberano não é um concidadão, mas o proprietário do Estado, e a guerra não chegarão aos seus banquetes, às suas batidas de caça, aos seus castelos no campo.

Dicionário Filosófico

Paz – é geralmente definida como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações ou agitação. Derivada do latim “Pax = Absentia Bell”i, pode referir-se à ausência de violência ou guerra. Neste sentido, a paz entre nações.

Guerra – é um confronto sujeito a interesses da disputa entre dois ou mais grupos distintos de indivíduos mais ou menos organizados. A guerra pode ocorrer entre países ou entre grupos menores como tribos ou facções dentro do mesmo país (confronto interno). Em ambos os casos, pode-se ter a oposição dos grupos rivais isoladamente ou em conjunto. Neste último caso, tem-se a formação de aliança(s).

Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo (PCNs)

1 – O estado de paz entre as nações é um estado:

                (   ) natural                            (   ) instituído
2 – Segundo Kant, qual é a melhor forma de constituição de um Estado?
3 – Quais são os três princípios da constituição acima?
4 – O que é uma República?
5 – Nessa constituição é necessário o consenso de quem para haver guerra ou não?
6 – Para declarar guerra, o povo deve refletir sobre quais possíveis sofrimentos?
7 – A decisão em entrar ou não no estado de guerra se dá mais facilmente:
                (   ) em uma constituição republicana
                (   ) em uma constituição não republicana
      Por quê?
8 – Portanto, para evitar a guerra, todos nós devemos exercer a:
                (   ) cidadania política         (   ) obediência civil
9 – Qual é o nome oficial do Brasil adotado em 1967?
10 – O que é uma Federação?
11 – Qual o nome do Ministério do Governo Federal incumbido de exercer a direção superior das Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica e estabelecer políticas ligadas à Defesa e à Segurança do País?
12 – Qual é o nome do ministro?
13 - War é um jogo de tabuleiro, lançado no Brasil pela Grow em 1972. Jogue a versão on-line E-War:
Categoria: Tabuleiro
Fabricante: E-War
Multiplayers: Sim
Sistema Operacional: Windows XP/VISTA
Idioma(s): Português-BR
Ano de Lançamento: 2004
Tutorial: http://www.ewar.com.br/downloads/manual_ewar.pdf
Quantidade de CD(s): 1
Tamanho: 5.5MB

Hora Certa

Total de visualizações de página