Base da Filosofia

http://www.facebook.com/wellingtonsversut

Filosofia da Arte ou Estética - Missão 01 - Platão - a mimesis

Ler de modo filosófico textos de diferentes estruturas e registros (PCNs, página 64)
Escultura Humana - Mueck
http://www.jornalorebate.com/54/esc.htm
Acesso em 3 de janeiro de 2012
Filosofia: da Arte ou Estética
Tema: a imitação (mimese)
Questão Central: Que objetivo propõe-se a pintura com relação a cada objeto?
Filósofo: Platão (428/27 – 347 a.C.)
Obra: A República


Biografia

Platão (428/27–347 a.C.) foi um filósofo grego. Discípulo de Sócrates, fundador da Academia e mestre de Aristóteles. Sua filosofia é de grande importância e influência. Platão ocupou-se com vários temas, entre eles ética, política, metafísica e teoria do conhecimento.

Ler textos filosóficos de modo significativo (PCNs)


A República

Sócrates – Considera então o seguinte. Que objetivo propõe-se a pintura com relação a cada objeto? O de representar o que é tal como é ou o que parece tal como parece; à imitação da aparência ou da realidade?
Glauco – Da aparência.
Sócrates – A arte de imitar está, então, bem distante da verdade e se pode tudo executar, ao que parece, é porque apenas uma pequena parte de cada coisa, e essa parte não é mais que um fantasma. Podemos dizer, por exemplo, que o pintor pintará um sapateiro, um carpinteiro ou algum outro artífice, sem conhecer o ofício de nenhum deles; mas nem por isso, se for bom pintor, deixará de iludir as crianças e os ignorantes, pintando um carpinteiro e mostrando-o de longe, porque lhe terá dado a aparência de um autêntico carpinteiro. (...)
Glauco – Sem dúvida.
Sócrates – Tomemos, portanto, como certo, que todos os poetas, a começar de Homero, tenham suas invenções a virtude ou qualquer outra coisa como objeto, são apenas imitadores de imagens e não alcançam a verdade; é assim que um pintor fará, como dizíamos há pouco, sem nada entender de fazer sapatos, um sapateiro que parecerá verdadeiro àqueles que, tanto quanto ele, nada entendem disso mas julgam pela cor e pela forma. (...)
Glauco – É a pura verdade.
Sócrates – Do mesmo modo diremos, creio eu, que o poeta, por meio de palavras e frases, reveste cada uma das artes com as cores que lhe convém, sem delas entender mais que a imitação, se bem que pessoas como ele, que julgam só pelas palavras, quando o ouvem falar, com os prestígios da medida, do ritmo e da harmonia, seja da arte de fazer sapatos, da condução dos exércitos ou de outro assunto qualquer, consideram que ele fala com muita pertinência, tanto esses ornamentos possuem em si mesmos um encanto natural; mas, se despojamos as obras dos poetas das cores da poesia e as recitamos reduzidas a si mesmas, sabes, eu creio, que figura fazem; já percebestes isso, sem dúvida.
Pode-se compará-las àqueles rostos que, não tendo outra beleza além do próprio frescor, deixam de atrair os olhos quando a flor da juventude os abandonou. (...)
Glauco – Tenho de concordar contigo.
Sócrates – A poesia imitativa produz em nós também o amor, a ira e todas as paixões da alma que têm por objetivo o prazer e a dor, influindo em todas as nossas ações, porque as alimenta e orvalha em vez de dessecá-las; faz-nos mais viciados e infelizes, pelo domínio que dá a estas paixões sobre nossa alma, em vez de mantê-las inteiramente dependendes, o que nos tornaria melhor e mais felizes. (...)
Glauco – Nada é mais certo.

Dicionário Filosófico

Mimesis ou mimese, simplificando, significa imitação ou representação em grego.
Tanto Platão quanto Aristóteles viam, na mimesis, a representação da natureza. Contudo, para Platão toda a criação era uma imitação, até mesmo a criação divina era uma imitação da natureza verdadeira (o mundo das ideias). Sendo assim, a representação artística do mundo criado por Deus (o mundo físico) seria uma imitação de segunda mão. Ou seja, para Platão mimesis é imitação.
Já Aristóteles via o drama como sendo a “imitação de uma ação”, que na tragédia teria o efeito catártico. Como rejeita o mundo das ideias, ele valoriza a arte como representação do mundo. Esses conceitos estão no seu mais conhecido trabalho, a Poética. Ou seja, para Aristóteles mimesis é representação.

Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo (PCNs)

1 – Segundo Platão, a pintura imita (representa) a aparência ou a realidade?  _____________________.
2 – A arte da imitação (representação), portanto, ____________________ (aproxima / afasta) da verdade.
3 – Isto acontece somente com a pintura?
                (   ) sim                  (   ) não
4 – Portanto, Platão __________________ (condena / elogia) as artes em relação à possibilidade do conhecimento verdadeiro.
5 – O que é mimese?
6 – Pesquise uma pintura onde haja a imitação de um objeto, ou do homem ou da natureza. Identifique o autor e o nome da obra.

Hora Certa

Total de visualizações de página