Base da Filosofia

http://www.facebook.com/wellingtonsversut

Filosofia do Conhecimento - Missão 14 - Aristóteles - causas do devir

Ler de modo filosófico textos de diferentes estruturas e registros (PCNs, página 64)


O Pensador” de Rodin.
O que você quer saber o que é?

Qual é a causa material? (de que é feito?)
Qual é a causa formal? (qual é a forma?)
Qual é a causa eficiente, ou quem une a forma com a matéria? (quem fez?)
Qual é a causa final? (por que foi feito?)


Filosofia do Conhecimento
Tema: as causas do devir
Questão Central: Quais são as causas do devir?
Filósofo: Aristóteles (384 – 322 a.C.)
Obra: Metafísica

Biografia

Aristóteles nasceu em Estagira, na Calcídica (384 – 322 a.C.). Filósofo grego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande, é considerado um dos maiores pensadores de todos os tempos e criador do pensamento lógico.
Ele está entre os mais influentes filósofos gregos, junto com Sócrates e Platão, que transformaram a filosofia pré-socrática, construindo um dos principais fundamentos da filosofia ocidental. Aristóteles prestou contribuições fundantes em diversas áreas do conhecimento humano, destacando-se: ética, política, física, metafísica, lógica, psicologia, poesia, retórica, zoologia, biologia, história natural. É considerado por muitos o filósofo que mais influenciou o pensamento ocidental.

Ler textos filosóficos de modo significativo (PCNs)


Metafísica

Está claro que é necessário adquirir a ciência das causas primeiras: com efeito, dizemos conhecer uma coisa quando julgamos conhecer a sua causa primeira. Ora, as causas devem ser entendidas em quatro significados diferentes.
Em um primeiro sentido, dizemos que a causa é a substância e a essência; de fato, o porquê das coisas reporta-se, em última análise, à forma; e o primeiro porquê é exatamente uma causa e um princípio.
Em um segundo sentido, dizemos que a causa é matéria e o substrato; em um terceiro sentido, dizemos, ainda, que a causa é o princípio do movimento; em um quarto sentido, dizemos que a causa se opõe a este último e é o fim e o bem; de fato, esse é o fim da geração e de todo movimento. (...)
Alguns (filósofos), com efeito, falam do princípio como matéria, seja entendendo-o como único, seja como multiplice, seja apresentando-o como corpóreo, seja como incorpóreo. Alguns outros entreviram, por sua vez, a causa motriz...
Nenhum deles, porém, deu conta com clareza da essência e da substância...
Acidente se diz daquilo que pertence a um ser e pode ser afirmado dele com verdade, mas não é nele nem necessário nem constante. (...)
Toda ciência se propõe com efeito (conhecer) o que é sempre ou o mais das vezes. ... É visível desde agora que não há ciência do acidente.

Dicionário Filosófico

Metafísica (do grego [meta] = depois de/além de/ entre/ através de e [physis] = natureza ou físico) é um ramo da filosofia que estuda a essência do mundo. O saber, é o estudo do ser ou da realidade. Se ocupa em procurar responder perguntas tais como:
O que é real? O que é natural? O que é sobre-natural? O ramo central da metafísica é a ontologia, que investiga em quais categorias as coisas estão no mundo e quais as relações dessas coisas entre si. A metafísica também tenta esclarecer as noções de como as pessoas entendem o mundo, incluindo a existência e a natureza do relacionamento entre objetos e suas propriedades, espaço, tempo, causalidade, e possibilidade.

Substância (lat. substantia). Aquilo que é em si mesmo, a realidade de algo como suporte dos atributos, qualidades, acidentes. Para Aristóteles, a substância é a categoria mais fundamental, sem a qual as outras não podem existir. P.ex., só pode existir a cor branca se existir uma coisa que seja branca.

Essência (lat. essentia) 1. Para a escolástica, é uma das grandes divisões do ser: é o ser mesmo das coisas, aquilo que a coisa é ou que faz dela aquilo que ela ó. Para cada ser distinguimos uma essência e uma existência que ela pode ou não comportar. Platão distingue um mundo invisível, permanente e sempre idêntico a si mesmo (o mundo das essências) e um mundo visível e flutuante (o mundo sensível): o primeiro é a garantia da realidade do segundo. Aristóteles retoma a noção de essência no contexto do problema da linguagem. Se tudo é mutante, se tudo é acidente (como queriam os sofistas), não há discussão possível. Distinguindo a essência dos acidentes, ele resolve o problema.
2. Na filosofia contemporânea, a essência não define nem revela a natureza do homem. Porque o homem, ao vir a ser não possui essência, apenas unia condição, urna situação: "a essência do ser-aí (Dasein) consiste apenas em sua existência" (Heidegger); é o homem mesmo quem produz aquilo que ele é, por sua liberdade: ele é projeto, isto é, aquilo que ele é capaz de fazer de si mesmo; nele, "a existência precede a essência" (Sartre).

Acidente (lat. accidens, de accidere: acontecer) 1. Tudo aquilo que não pertence á essência ou natureza de uma coisa, não existindo em si mesmo mas somente em outra coisa. Ex.: a forma ou a cor pertencem a uma coisa que subsiste em si mesma: a substância.
2. É acidental tudo aquilo que pode ser mudado ou supresso sem que a coisa mesma mude de natureza ou desapareça. Na metafísica clássica, o acidente se opõe à substância e à essência: todo acidente só existe na substância.

Elaborar por escrito o que foi apropriado de modo reflexivo (PCNs)

1 – Segundo Aristóteles, quando podemos dizer que conhecemos uma coisa?
2 – Em um primeiro sentido, a causa é a ________________e a __________________.
Em um segundo sentido, a causa é a _________________e o ____________________.
Em um terceiro sentido, a causa é o _______________________________.
Em um quarto sentido, a causa é o ________________e o __________________.
3 – Os filósofos pré-socráticos falaram do princípio como matéria e o entenderam como __________________ ou como _________________________; o apresentaram como ________________________ ou como ____________________.
4 – Tendo como base o estudo sobre os pré-socráticos dê um exemplo de cada princípio acima.
5 – O que é substância?
6 – O que é essência?
7 – O que é acidente?
8 – Veja as seguintes imagens de cadeiras e responda:
a) Pesquise a definição de cadeira.
b) Quais são os acidentes que diferem uma cadeira da outra, mas mesmo assim não modifica sua substância ou essência?
8 – O que é Metafísica?
9 – Completo o quadro abaixo usando "As quatro causas ou fundamentos" da Metafísica de Aristóteles.
2010 Volume1 CADERNO DO ALUNO FILOSOFIA Ensino Médio 1ª série Caderno do Aluno
Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hora Certa

Total de visualizações de página